Nesta terça-feira (22/10), o coordenador jurídico da Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Rodrigo Carvalho, e o coordenador de Vistoria e Fiscalização, Alex Melo, reuniram-se com representantes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil.

Na pauta, ações preventivas e de fiscalização aos imóveis com possíveis riscos à coletividade. Para Alex Melo, "apesar da boa manutenção predial ser uma obrigação dos proprietários, estas ações em conjunto com os demais órgãos são importantes para evitar eventuais desastres que possam causar danos à população".

Uma equipe da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMA) participou, nesta quinta-feira (17/10), no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Ceará (Sebrae), em Fortaleza, do I Seminário Incentivos Econômicos para a Conservação da Natureza, promovido pela Associação Caatinga.

O evento, realizado por meio do projeto "No Clima da Caatinga", teve como objetivo alavancar discussões e articulações de fomento à criação e fortalecimento de políticas públicas que promovam incentivos econômicos voltados para a conservação da natureza. Além disso, estimular o trabalho em rede e enfatizar a oportunidade de aproximar instituições que atuam pela preservação e desenvolvimento sustentável do bioma.

A Agência Municipal do Meio Ambiente (AMA), realizou na quinta-feira (17/10), em parceria com a Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (SEUMA) e a Guarda Civil Municipal, reunião na praça do Bairro Renato Parente com os frequentadores e permissionários do local.

Na ocasião, os permissionários que comercializam produtos na praça foram formalmente convidados para discutir sobre a preservação dos espaços públicos.

Foram ouvidas ainda as demandas dos frequentadores da praça e dos vendedores, onde foram realizadas orientações quanto aos cuidados inerentes à preservação do patrimônio, bem-estar animal, manutenção de áreas verdes e descarte de resíduos.

A Prefeitura de Sobral, por meio da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMA), participou, nos dias 16 a 18 de outubro, do curso Ferramenta de Solução Baseada na Natureza, promovido no centro de pesquisa da Hidrobotânica Ambiental, no estado de São Paulo.

A formação objetivou a vivência e experiência na prática da implantação e manutenção de jardins biofiltrantes.

De acordo com Bruno Ary, Diretor de Parques e Jardins e Unidades de Conservação na AMA, esse modelo sustentável está sendo implantado em Sobral, com jardins filtrantes nos parques da Cidade e Pajeú.

“Essa iniciativa visa despoluir e recuperar esses parques através dessa tecnologia sustentável baseada na natureza, visando a purificação da água, aliada ao tratamento paisagístico dos parques”, destacou o diretor. 

A implantação de jardins biofiltrantes nos parques da Cidade e Pajeú em Sobral são um projeto piloto para educação ambiental na cidade. 

Um dos objetivos é reduzir a sobrecarga no sistema de tratamento de efluentes convencional e nos corpos hídricos naturais, transformando espaços que estariam degradados e poluídos em locais belos e vivos.

O tão desejado sistema de abastecimento de água da Serra do Rosário está em vias de ser concluído. Desde fevereiro as obras da adutora daquela região estão em plena execução. Com previsão de ser concluída até o início do próximo ano, a implantação da rede de abastecimento irá beneficiar a população de toda a Serra do Rosário, estimada em 2.300 habitantes.

Para que a água tratada chegue até a Serra do Rosário, uma Estação de Tratamento de Água (ETA) será construída no distrito de Jaibaras, onde também será captada a água do açude Ayres de Sousa.

Segundo o engenheiro fiscal da obra, Clévio Mendes, o projeto é desafiador, uma vez que o trajeto da adutora tem 18km, com variação de altitude entre a captação e reservatório. O sistema receberá sete estações de bombeamento para que a água chegue até a serra e depois seja distribuída. A construção da adutora e a implantação da Estação de Tratamento de Água recebeu investimento de 8 milhões.

A construção da obra faz parte do Programa de Desenvolvimento Socioambiental de Sobral (Prodesol), cujo valor total é de 62,5 milhões de dólares, com recursos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) da ordem de U$ 50 milhões e contrapartida da Prefeitura de Sobral no valor de U$ 12,5 milhões.

O programa, que será executado em 5 anos, tem como principal meta a expansão e melhoria dos sistemas de esgotamento sanitário e de água potável. Serão beneficiadas as áreas de Saneamento ambiental, Gestão ambiental, Mobilidade Urbana, Infraestrutura social, Fortalecimento institucional e Cooperação técnica.

Subcategorias

Cadastro